Gentileza gera gentileza

Gentileza gera gentileza

A vida é um circo? O que você diria de um empresário, dono de uma transportadora, que larga tudo o que tem para dedicar-se ao consolo de familiares das vítimas do incêndio de um circo? Louco! “Maluco para te amar, louco para te salvar!” diria José Datrino, o Profeta Gentileza. Ele fez isto: em 1961, em Niterói-RJ, ocorreu aquela que foi considerada a maior tragédia do mundo circense: no incêndio de um circo, centenas de pessoas morreram. O paulista e empresário comprou o terreno onde ocorreu a tragédia e fez lá sua morada e um imenso jardim. Por 4 anos plantava flores e as distribuía para as pessoas que cruzavam seu caminho. Depois, andou pelo mundo pregando: “Gentileza gera gentileza”. No Rio de Janeiro ficou famoso o Viaduto do Gasômetro com os painéis do Profeta com palavras de gentileza: amor, gratidão, amizade, acolhida... Datrino faleceu em 1996, mas seu desejo de tornar o mundo mais amoroso é herança que todos nós podemos receber e levar adiante. Lembrei dele hoje porque dia 13 de novembro é o Dia Mundial da Gentileza. Então, vale dedicarmos esse tempo para vivermos o circo do amor e o jardim das gentilezas.

Adriano H. Vieira é Doutor e Mestre  Educação e Filósofo pela UniLasalle.  Atualmente é Diretor do Instituto Transdisciplinar de Formação Saber Cuidar. Assessor Pedagógico da Editora Edebê Brasil, Assessor Pedagógico da Vice-Reitoria de Extensão da Universidade de Passo Fundo/RS  e Consultor Para a Formação Docente na Rede Salesiana de Escolas do Brasil (desde 2014). É mentor CORE

 

No Comments

Post a Reply

WhatsApp chat